Olhar para trás…

 Posts (20)
O meu mundo se resume mais ao que fiz do que o que deixei para traz. Carrego na alma as lembranças boas e com as ruins eu aprendi. Cada tropeço meu resultava em alguma coisa nova que me ajudaria mais tarde. Sem medo de encarar nada, eu errei enúmeras vezes, acreditando que ser feliz era viver a vida como a sociedade achava “NORMAL” e sinceramente aquilo tudo não é normal.
Errando eu aprendi a acertar, caindo eu levantei, apanhando eu bati, quando destruíram os meus sonhos eu reconstruí. Eu não vou dizer que nunca disse nada contra ninguém ou que nunca pensei nisso, já tive a sincera vontade de matar muitas pessoas, de lhes causar um mal realmente colérico, algumas nem fazem ideia disso, mas como eu aprendi, tudo o que a gente deseja volta de novo e mais forte, então eu me colocava de joelhos e pedia pela felicidade de cada uma, para que todas estas pessoas que me causaram mal conseguissem tudo aquilo que queriam. Resultado minha alma esta mais aliviada. Sem mortes, sangue ou cortes novos.
Com o passar dos dias e das quedas eu passei de menina a mulher, ou quase pelo menos. E eu realmente não quero deixar de errar, se a gente não tenta, não erra, e de nada vale viver, a gente não aprende nada, a gente não tem nenhuma boa história para contar ou para aconselhar alguém, você nunca poderá dizer: “eu já fiz uma vez e sei que não vale a pena“, ou “vai em frente eu sei que vai dar certo“. Se nós não tentarmos, nunca teremos confiança em nada, viveremos a mesma vidinha de sempre, sempre e sempre.
Minha vida era uma trama de quebra cabeças sem peças, enrolados em buracos negros. Sem sol ou estrelas, eu não conseguia enxergar nada além de meu sofrimento, e se quer saber, é muito triste viver assim, sendo um resto de alguém que não te quis, remoendo uma mágoa sem sentido. Vale mais abrir os braços e voar, mas voar sempre com os pés no chão, sem acreditar em promessas pretensiosas de qualquer um. Os meus piores erros foram confiar demais e não desistir quando era chegada a hora. Eu errei sendo quente, impulsiva e intensa. Eu errei achando que o mundo era feito de pessoas bonitas e lindas borboletas. Porque quem garante que ninguém quebrar teu coração, quem te garante que ser anoréxica vai te garantir uma carreira, quem te garante que todo resto é certo, é justo.
O mundo não é feito de pessoas boazinhas loucas para fazer bondade, mas lógico que não podemos generalizar entre um e outro lobo pode surgir um cordeiro de verdade. Eu errei confiando nas pessoas que não deveria, achando que elas nunca me decepcionariam, eu errei achando que eu nunca decepcionaria alguém, mas eu me tornei minha maior decepção. Contudo, como eu disse, eu aprendi a bater, e aprendi a orar e agradecer. Aprendi a dizer obrigada por cada joelho ralado, cada corte nos pulsos, cada hematoma na minha alma. Hoje eu sou crescida, ensinada e verdadeiramente feliz, e não precisei de nenhum deles para chegar onde estou, se hoje cheguei aqui é porque uma força muito maior que eu quis assim e assim vai ser. E se mais uma vez alguém tentar me ferir, pode vir, minha armadura me sustentará e minha espada repartirá ao meio qualquer ação contra minha alegria.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s