O que você quer ser quando crescer?

Pat

Oi pessoas! O post de hoje é novidade por aqui! Vamos falar sobre escolhas profissionais, futuro, faculdade e muito mais. Tudo isso com uma entrevista de uma pessoa muito especial que trabalha comigo. Espero que vocês gostem, comentem e que ajudem vocês nessa decisão difícil de o que ser quando crescer?

Nome: Patrícia Mariana da Costa

Idade: 34 anos

Qual faculdade você cursou?

Eu cursei duas faculdades: Biologia e Pedagogia.

 Porque escolheu este curso?

Decidi cursar Biologia porque, desde menina, sempre gostei e me interessei pelo estudo das diferentes formas de vida. Depois de me formar, fiz Pedagogia porque já lecionava e tinha interesse em atuar na coordenação e direção de escolas.

Era muito difícil o transporte para lá?

Estudei em Araras, não era assim tão distante. Mas, de qualquer forma, tínhamos que ir de ônibus ou van todos os dias. O que fazia com que as viagens fossem mais alegres eram nossas festinhas!

O que você guarda de bom dessa época?

Os amigos que fiz, as festas, as viagens com a turma da facul…

 E de ruim?

O acidente que sofri no último ano de faculdade

O que você aprendeu de mais importante?

Que nada, nessa vida, cai do céu. Tudo exige sacrifícios, mas compensa!

E hoje qual sua profissão?

Sou coordenadora pedagógica e atuo como educadora ambiental em projetos.

 Você faz o que gosta?

Sim! Acredito muito no poder transformador da educação, e me reconheço como parte integrante desse processo.

Fale um pouco sobre sua profissão!

A coordenação pedagógica de uma escola demanda um conhecimento sobre educação que vai além das quatro paredes da sala de aula. Auxiliar o trabalho do professor, instrumentalizar as práticas pedagógicas, acompanhar o rendimento das salas, investir na formação continuada do grupo são algumas das atribuições de um coordenador. Gosto do que faço, e procuro estar sempre me atualizando por meio de cursos na área.

 O que você tem feito hoje para agregar o que aprendeu?

Em minha experiência nos meus anos de docente e coordenadora, muitos conhecimentos teórico-práticos foram se modificando. Hoje sabemos que o conhecimento é datado e, principalmente na educação, está em constante transformação. A prática que tive em sala de aula me ajuda a compreender as dificuldades que os professores encontram no dia a dia, portanto tenho “conhecimento de causa” ao realizar uma orientação ao professor. É importante também que o coordenador pedagógico “não tire o pé da sala de aula”, que esteja sempre em parceria com o professor, para que as crianças aprendam mais e melhor.

 Que dica você daria para quem ainda não decidiu que carreira seguir?

Acreditoque, primeiramente, a pessoa precisa pensar: “O que quero fazer durante uns bons anos da minha vida?”. Não podemos nos esquecer de que passamos boa parte do nosso dia trabalhando, então é preciso fazer o que se gosta!

Com tudo isso, quais possibilidades se abriram para você?

Cursar dois cursos superiores me abriu um leque de possibilidades profissionais. E espero que esse leque se amplie ainda mais com a continuidade de minha vida acadêmica.

 O que te faz feliz de verdade?

Preciso de pouco para ser feliz: família, amigos, meus bichos, meu trabalho e viajar (conhecer pessoas, lugares e culturas diferentes: amo!!!).

E para o futuro, o que você espera?

Realização pessoal e profissional.

pat2

 Uma frase:

“Seja você a mudança que quer ver no mundo.” – Mahatma Ghandi