Revivendo Poesia

poesia

Poesia enche nosso coração, pode ser com paz, amor ou até mesmo revolução. Poesia encanta qualquer um que a lê com a mente aberta, dando uma chance de alcançar a própria alma.

Essa introdução toda é porque hoje vamos falar sobre uma poeta brasileira Henriqueta Lisboa. Eu conheci algumas poesias dessa autora recentemente e eles encantam por toda delicadeza, ,beleza.

Henriqueta nasceu na cidade de Lambari (Minas Gerais) em 15 de julho de 1901. Filha do Deputado Federal e Farmacêutico João de Almeida Lisboa e de Maria Vilhena Lisboa. Publicou muitas poesias e ensaios, seu primeiro livro foi publicado quando tinha 21 anos e se chamava Fogo Fátuo.

Além de escritora foi inspetora de alunos, professora de literatura e tradutora. Foi a primeira mulher a ser eleita membro da Academia Mineira de Letras e recebeu muitos prêmios, entre eles o Prêmio Machado de Assis, entregue pela Academia Brasileira de Letras.

Faleceu em 09 de outubro de 1985.

SUAS OBRAS:

  • Fogo-fátuo(1925);
  • Enternecimento(1929);
  • Velário(1936);
  • Prisioneira da noite(1941);
  • O menino poeta(1943);
  • A face lívida(1945), à memória de Mário de Andrade, falecido nesse ano;
  • Flor da morte(1949);
  • Madrinha Lua(1952);
  • Azul profundo(1955);
  • Lírica(1958);
  • Montanha viva(1959);
  • Além da imagem(1963);
  • Nova Lírica(1971);
  • Belo Horizonte bem querer(1972);
  • O alvo humano(1973), poesia;
  • Reverberações(1976);
  • Miradouro e outros poemas(1976);
  • Celebração dos elementos: água, ar, fogo, terra(1977);
  • Pousada do ser(1982);
  • Poesia Geral(1985).

 

henriqueta

SOFRIMENTO

No oceano integra-se (bem pouco)
uma pedra de sal.

Ficou o espírito, mais livre
que o corpo.

A música, muito além
do instrumento.

Da alavanca,
sua razão de ser: o impulso,

Ficou o selo, o remate
da obra.

A luz que sobrevive à estrela
e é sua coroa.

O maravilhoso. O imortal.

O que se perdeu foi pouco.

Mas era o que eu mais amava.

 

SERENA

Essa ternura grave
que me ensina a sofrer
em silêncio, na suavi-
dade do entardecer,
menos que pluma de ave
pesa sobre meu ser.

E só assim, na levi-
tação da hora alta e fria,
porque a noite me leve,
sorvo, pura, a alegria,
que outrora, por mais breve,
de emoção me feria.

 

E então gostaram de saber mais dessa autora? Logo, logo traremos mais autores por aqui, se tiver alguma sugestão ou quiser saber sobre outros autores, deixe nos comentários.

Beijos e até o próximo post!

 

Fontes: (Wikipédia e Poesia.net)

Não se apega não!

Não se apega

Sabe aquelas histórias que os personagens começam a fazer parte da sua vida? Quando você termina o livro e quer saber mais e mais? NÃO SE APEGA NÃO é exatamente assim, a história da Isabela te encanta. Ela é uma garota incrível que passa por muita coisa e supera todas as dificuldades do amor e da amizade.

Quanto mais você lê, mais parte da vida da Isabela você quer fazer. Você quer ser amiga dela. Porque a Isabela, somos eu, você, sua prima, sua tia e todas aquelas garotas que sabem como é tentar fazer aquilo que faz mal dar certo. Aquelas que sabem como é se apaixonar por um babaca, como é ficar com alguém pela primeira vez e já se apaixonar, já imaginando como serão os filhos, os netos. Somos aquelas que sabem como é confiar nas pessoas erradas. Enfim, ela nos conhece muito bem. Porque nós somos ou já fomos aquela garota alguma vez na vida, que liga, que insiste, que quebra a cara, mas que no final esta de pé e com um sorriso no rosto, porque tem amigos verdadeiros sempre ao seu lado.

Eu amei o livro, a escrita é fácil e leve. As páginas amareladas. E claro a Isabela Freitas escreve muito e de uma forma que você se identifica, seja com o personagem da história, seja com os textos maravilhosos de seu blog. E se você ainda não conhece, comece a acompanhar o blog dela, tem textos muito especiais que vão se encaixar em alguma parte de você e da sua vida.

“Coração feito de vidro. Ora quebra, ora corta.” (É só o nome de um capítulo).

A poesia de Cecília Meireles!

Cecília

Hoje é o dia da linda Cecília Meireles, uma das escritoras brasileiras mais importantes de nossa literatura. E como o Google a homenageou com esta linda imagem sob o luar, resolvi escolher uma de suas maravilhosas poesias para homenageá-la também.

A Bailarina

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.
Não conhece nem dó nem ré
mas sabe ficar na ponta do pé.

Não conhece nem mi nem fá
Mas inclina o corpo para cá e para lá

Não conhece nem lá nem si,
mas fecha os olhos e sorri.

Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar
e não fica tonta nem sai do lugar.

Põe no cabelo uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.

Esta menina
tão pequenina
quer ser bailarina.

Mas depois esquece todas as danças,
e também quer dormir como as outras crianças.

Esta poesia marcou minha infância, meus tempos de escola. Mas existem muitas outras lindas poesias da Cecília, algumas que você já deve até ter lido, sem saber que era dela. Vá no Google e descubra ainda mais dessa escritora maravilhosa!

Cecília Benevides de Carvalho Meireles (1901 — 1964) foi  uma poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira . É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa.

Beijos e até a próxima!

Decorando com livros!

A Bela e a Fera

Ler é uma das melhores coisas que existem, pelo menos para mim. Ler abre a mente e preenche a alma. Ler faz você viajar, aprender e sonhar!

Como ler é uma coisa tão maravilhosa, nada melhor que usar o tema na hora da decoração. Separei algumas imagens que encontrei no Pinterest, espero que gostem e que inspirem vocês. E para quem não curte muito ler, quem sabe se inspire a começar 😉

Almofadas em forma de livros

Estante de livros torta

Estantes_Clássico

Estantes_Clássicos2

Guirlanda

Inspiração livros escada

Livros abajur

Livros apio casório

Livros apoio mesa (2)

Livros apoio mesa

Livros decor (2)

Livros decor (3)

Livros decor casório

Livros decor

Livros e vidros

Livros em festa

Livros em forma de livros

Livros gaiola

Livros na cozinha

Livros parede

Livros teto

Mesa com livros

Páginas decor de festa

Páginas que enfeitam

Páginas toalha de mesa

Plaquinhas de livros

Plaquinhas_Livros

Quarto

Quarto2

Teto 2

Teto

 

 

Beijos e até a próxima!

Resenha: A breve segunda vida de Bree Tanner

Bree

Se você leu Eclipse ou assistiu ao filme, vai se lembrar de Bree. Ela é aquela garota que não quer lutar quando Victória cria um exército de vampiros, na tentativa de destruir Edward e Bella.

Bom este livro não fala sobre Edward e Bella, mas sim em como foi a vida curta de Bree como vampira. Os desafios que teve de enfrentar para conviver com seus irmãos recém-criados, a descobertas que fez como vampira, a sede e o amor.

Todos sabemos o fim que ela teve, e quando li o livro fiquei triste, queria que ela tivesse um final diferente, que conquistasse seus sonhos, que “vivesse”.

Não há muito o que dizer deste livro, porque se não começarei a contar demais e vai perder a graça. Eu gostei muito. O livro é bem curtinho, 190 páginas. A leitura é fácil como todas da Stephenie Meyer. Tenho certeza que vocês vão adorar.

 

Já leu esse livro? Tem alguma sugestão para uma próxima resenha? Deixe nos comentários!

Beijos, até a próxima!