Minhas Séries Preferidas – Parte II

page

Oi pessoas! Hoje o post é sobre algo que amamos: séries! E essa é a segunda parte das “Minhas Séries Preferidas”. Se você não leu o primeiro, clique aqui para ver, como sempre as escolhas são bem ecléticas. Bora conferir?

FULL HOUSE

Full House

Essa série estreou em 1987 e foi ao ar até 1995, se você é telespectador assíduo da Netflix (assim como eu) já viu ela por ali ou sua continuação em Fuller House. Sim a série foi tão boa que a Netflix fez um remake que já esta em sua segunda temporada. É a história de Danny Tanner (Bob Saget) que perde a mulher em um acidente e como fica sozinho e não sabe como vai cuidar das suas três filhas pequenas pede ajuda a seu cunhado Jesse Katsopolis (John Stamos) e seu grande amigo Joseph Gladstone (Dave Coulier), mais conhecido por Joey. O mais legal é acompanhar o desenvolvimento dos personagens, suas coquistas, escolhas e o próprio desenvolvimento das meninas, como Michelle (Ashley e Mary-Kate Olsen) que é apenas um bebê na primeira temporada. É uma comédia com muita lição de moral sobre amor, família e amizade. Vale a pena assistir!

ARROW

Arrow

Outra série da DC, Oliver Queen (Stephen Amell), vive um playboyzinho que tem tudo, até naufragar em uma ilha chamada Lian Yu (que significa purgatório em chinês). Todos deram ele e os passageiros do navio como mortos, mas ele retorna a Starling City disposto a consertar todos os problemas da cidade, se tornando um vigilante, o Arqueiro Verde. Ele enfrenta terríveis vilões e começa a contar com a ajuda de amigos, como Felicity Smoak (Emily Bett Rickards), John Diggle (David Ramsey), Roy Harper (Colton Haynes), entre outros que vão surgindo, inclusive muitos crossovers com outras séries de super-heróis da DC.

BREAKINGBAD.jpg

Breakign Bad

Todo mundo sempre me disse: Você tem que assistir Breaking Bead! Com tanta insistência eu decidi assistir e me viciei na história de Walter White (Bryan Cranston) e Jesse Pinckeman (Aaron Paul). Walther vive um brilhante professor de química, casado, com um filho deficiente e outra bebê a caminho. Vive uma vida pacata, mas tudo vira de cabeça para baixo quando descobre que tem câncer e pior que não vai ter dinheiro para bancar seu tratamento. Mesmo tendo pensado em soluções possíveis, nada lhe vem a cabeça. Então ele decide que vai produzir e vender a melhor Metanfetamina, é quando pede ajuda para Jesse. Em cada episódio você fica querendo descobrir o próximo passo do professor e seu aliado. Uma série que prende sua atenção do começo ao fim.

The Witches Of East End

The Witches Of East End

Essa eu encontrei por acaso enquanto buscava um série nova para assistir. A história gira em torno de Joana Beauchamp (Julia Ormond) uma bruxa amaldiçoada por seu pai que tem de viver sempre a perda das filhas Freya (Jenna Dewan) e Ingrid (Rachel Boston) assim que elas completam certa idade. Para evitar que isso aconteça mais uma vez, ela lança um feitiço para que elas não saibam sua verdadeira origem. A tia Wendy ( Mädchen Amick), irmã de Joana volta a vida da família após anos para tentar ajudá-las. Nessa trama toda, entre feitiços e monstros, ainda existem os irmãos Dash (Eric Winter) e Killian Gardiner (Daniel Di Tomasso) que vivem um triângulo amoroso com Freya. Muitos segredos do passado voltam a tona e os personagens nem imaginam como isso pode interferir em suas vias. A série é ótima, mas infelizmente já aviso que ela foi cancelada e só chegou até a segunda temporada.

GOSSIP GIRLS

Gossip Girls

Narrada por uma blogueira que sabe tudo sobre a vida da elite de Nova York, principalmente os maiores escândalos. A história gira em torno de Serena Van Der Woodsen (Blake Lively), Blair Waldorf  (Leighton Meester), Dan Humphrey (Penn Badgley), Nate Archbald (Chace Crawford) e Chuck Bass (Ed Westwick). Entre brigas e intrigas, apesar de escândalos devastadores, quando um precisa todos se juntam para ajudar, isso foi o que mais gostei na série. Além de muita moda, luxo, existe também o lado família, amigo e claro relacionamentos amorosos. A série chegou ao fim em dezembro de 2012. Sinceramente o fim me desapontou um pouco. Quer saber por quê? Assista! =P

UNDER

Under The Dome

Se você gosta de ficção cientifica essa série é ótima. Um cúpula de vidro aparece, de repente, na cidadezinha de Chester’s Mill, impedindo que as pessoas entrem ou saim dali. Além de toda preocupação com o que pode ser aquilo, ainda existem a falta de recursos essenciais como água e energia, o comportamento das pessoas diante da situação e eventos inusitados que acontecem apenas ali. Com personagens com histórias interligadas e imprevisibilidade, você com certeza vai querer assistir tudo de uma vez! A série teve três temporadas e seu último episódio foi ao ar em 2015.

TWD

The Walking Dead

Tudo bem, eu sempre fui a primeira a criticar essa série, sempre disse: o que tem de legal em uma série com zombies? E ainda, como pode durar tanto? Pois bem, mordi a língua. Não que eu não goste de histórias com mortos vivos, mas os filmes são tão maçantes e iguais, que você pensa: o que uma série vai trazer de diferente? Então, THE WALKING DEAD, te surpreende! Não se trata apenas dos mortos vivos, mas da reação dos personagens quanto ao apocalipse zombie. Afinal, como você reagiria a esse fim do mundo? Seria egoísta, pensaria só em você? Ajudaria os outros? Seria um líder? Tomaria as decisões mais difíceis? Essa série mostra que é no extremo que as pessoas mostram quem são de verdade. É realmente incrível!

TWO

 Two And a Half Men

Você é milionário, mulherengo e adora beber, além de ter uma casa maravilhosa em Malibu, você tem a vida que sempre quis, sem qualquer preocupação. Assim vivia Charlie Harper (Charlie Sheen), até que seu irmão Alan Harper (Jon Cryer) se separa e sem lugar para ir, vai morar com o irmão, trazendo o filho Jake (Angus T. Jones) que visita o pais nos fins de semana. Com uma empregada folgada Berta (Conchata Ferrel), uma perseguidora totalmente maluca Rose (Melanie Lynskey), uma ex-mulher “cruel” Judith (Marin Hinkle) e uma mãe “do mal” Evelyn (Holland taylor) a série tem muita confusão e piadas hilárias e sarcásticas. Você não vai conseguir parar de assistir!

E ai? Gostaram dessa segunda parte? Vocês tem alguma série para nos sugerir? Deixe nos comentários! Nós vamos adorar!

Beijos e até o próximo post! =)

O amor que sinto por você

ensaio-parque-de-diversoes-feira-de-santana-murilo-mascarenhas-fotografo-casamento-28829

Te conhecer foi a experiencia mais incrível da minha vida. A situação mais constrangedora. O romance mais atrevido. A amizade mais verdadeira.

Duas cabeças tão diferentes que se entrelaçaram fazendo com que dois corações tão parecidos se juntassem. Nunca foi razão no nosso caso, sempre foi amor.

Dois adolescentes tão de mal com a vida, mal sabiam que ela seria nossa melhor amiga a nos juntar. Na fila daquele parque, você tirou meus medos com a sua conversa boba, me fazendo rir tanto que até esqueci que eles existiam.

Depois desse brinquedo nunca mais nos separamos. Você virou o meu melhor amigo e logo depois o meu grande amor. Acho que no fundo eu sempre soube que era você a minha alma gêmea.

Você queria fazer intercambio, uma faculdade de direito, estudar para concursos públicos, falava inglês, espanhol e se virava bem no italiano. Queria ter uma família grande, estabilidade com os 30 anos e um cachorro chamado Fred.

Enquanto eu sonhava em juntar um dinheirinho em meu serviço de auxiliar de escritório, comprar um trailer, viajar o Brasil fazendo bicos em cada cidade que eu parasse, não criar raízes em lugar algum, e nem com pessoa nenhuma. Queria mais era viver a vida sozinha.

Mas a vida não queria que as coisas fossem assim e o meu amor por você também não. Em vez de seguirmos esses planos resolvemos seguir nossos corações e desafiar a tudo e a todos. Resolvemos ser felizes juntos.

Hoje aos meus 30 anos temos a mesma essência que aqueles dois adolescentes de 13 anos atrás, porém não os mesmos planos, embora muitos deles já tenham se concretizado. Depois de viajar para vários lugares juntos, depois de morarmos fora do Brasil por 5 anos, depois de você assumir seu lugar na empresa do seu pai como administrador e eu abrir minha floricultura, depois de todos os lindos momentos em que vivemos juntos durante esses 13 anos, eu ainda me apaixono por você durante todas as manhãs. E é esse nosso amor que fez com que eu criasse minhas raízes. Ele me levou a conhecer todas as formas de amor, o de marido e mulher, o de melhores amigos, o amor por pets, o amor por livros, o amor por comidas e o maior amor do mundo: o amor pelo filho tão amado que estamos esperando.

O amor que sinto por você me faz ser uma pessoa melhor a cada dia, é ele que me mostra o quanto a vida é linda e surpreendente. O amor que sinto por você me faz mover qualquer montanha e superar todos os obstáculos. O amor que sinto por você é que me ensinou a amar.

Venha ver a vista

large

Aqui de cima a vista é linda. Quando a roda-gigante parou aqui no alto, eu só pude pensar em como seria seu sorriso vendo tudo isso. Você deveria estar aqui para ver as luzes da cidade.

Planejamos essa viagem juntos, em um dia de domingo que chovia sem parar. Você falava e se empolgava a cada nova ideia. E eu? Eu me enchia cada vez mais daquela magia de estarmos ali planejando um futuro. Você mexia nos cabelos  fio a fio e anotava as cidades que conheceríamos, os restaurantes, bares e cachoeiras. Falávamos das praias, montanhas e claro do pôr-do-sol.

Incrível como posso estar aqui a quilômetros de você e ainda sentir essa saudade que aperta até fazer escorrer. Queria que você pudesse ver esta vista.

Não consigo me lembrar porque brigamos, olhando daqui tudo parece tão pequeno, até mesmo nossas brigas. Nós sempre brigávamos, mas cinco minutos depois nos entendiamos e como era bom fazer as pazes.

Mas alguma coisa foi diferente naquele dia, a briga foi mais pesada. O orgulho falou mais alto, de ambos os lados e nenhum de nós conseguiu se olhar, nenhum de nós disse nada, nem mesmo adeus. Talvez esse seja o motivo de ainda doer assim. A falta de um ponto final.

Olhando todos essas pessoas tão pequenas aqui de cima, vivendo suas vidas, eu penso que é hora de deixar esse ponto final chegar, afinal eu nunca imaginei chegar até aqui sem você comigo. Nunca imaginei que faria essa viagem sozinha e, bom, aqui estou eu: vivendo meu sonho! Conhecendo lugares, pessoas, comidas típicas.

As luzes aqui de cima são lindas, o pôr-do-sol que vai colorindo o céu vai deixando tudo mais fantástico e eu percebo que estou feliz, aqui onde estou, longe de você!

 

 

3 meses de um anjo em minha vida

20170403_205815

Há pouco mais de três meses um anjo chegou em minha vida e trouxe toda a Luz do mundo para me iluminar. Junto a ela muito amor, muitas alegrias, muitos medos e inseguranças e um grande desafio de ser totalmente responsável por um ser tão magnifico e ao mesmo tempo tão frágil.

Quando nos tornamos pais, por mais que se esteja preparado, muitas das coisas não são da forma que imaginamos. Um bebê não vem com um livro de instruções e não conhece nada desse mundo aqui de fora. É um momento de descobrimentos tanto para ele, quanto para você. Experiências de terceiros talvez possam ajudar em algumas áreas, em outras só passando por tudo mesmo.

Você aprende que existe um mundo todo novo e se torna uma nova pessoa a cada dia. Você começa a abrir mão de muitas coisas, se torna uma pessoa mais paciente, dorme menos, tem bem menos tempo para você, passa a desejar que o dia tenha 48 horas para que você de conta de todas as tarefas, multiplica a sua felicidade diária e descobre o verdadeiro sentido de amor incondicional.

Minha vida virou de cabeça para baixo desde que minha filha chegou. Tudo é diferente, novo e especial. É como dizem por aí, se você sobrevive ao três primeiros meses tudo fica mais fácil.

1mes Beatriz (23)

O primeiro mês sem sombra de dúvidas foi o mais difícil para mim. A Beatriz nasceu as 20h30 de uma segunda feira, meu parto foi uma cesariana devido a pressão arterial que estava alta a mais de duas semanas, ela nasceu com 3.770kg e 49 cm. Eu havia completado 40 semanas neste mesmo dia. Ficamos os dois dias na maternidade para recuperação e observação. Obtivemos alta na quarta feira por volta das 18h30. No dia seguinte quando fui dar banho nela notei que ela estava muito amarelada e resolvi voltar para o hospital, após o exame de sangue ser feito o pediatra me disse que ela teria que ser internada para ficar no banho de luz, pois a icterícia dela estava bem acima do que seria o considerado normal. Ficamos mais três dias internadas até que ela baixasse.

Meus seios trincaram e chegaram a sangrar, tornando muito difícil amamentar.

Depois da alta começamos com os banhos de sol e idas a pediatra para acompanhamento. A Beatriz desde que nasceu trocou o dia pela a noite totalmente e isso durou exatamente os três meses.

Para aumentar o sofrimento dela e meu o primeiro mês sempre vem acompanhado de vacina, exame do pezinho e no nosso caso alguns exames de sangue. Porém a Beatriz foi um bebê que me deu pouquíssimo trabalho. Ela nunca foi de chorar muito, a não ser por dor ou sono. Ela ama tomar banho desde que nasceu, mesmo em dias mais frios. Ela adora trocar de roupa e não me da um pingo de trabalho para as trocas de fralda.

Em cada dia de um bebê sempre tem aquele momento totalmente maravilhoso, mas no primeiro mês eles acontecem bem mais. Ele é o mês dos descobrimentos. Tudo é novo e a cada dia que passa o bebê aprende alguma coisa nova, tudo o que o ele faz acontece pela primeira vez. O primeiro choro, a primeira mamada, a primeira troca de fralda, o primeiro banho, o primeiro sorriso involuntário, o primeiro sono, a primeira vez que você segura seu bebê, os primeiros sons vocais e muitas outras pequenas coisas. Poder viver esses momentos é uma coisa mágica!

18814366_1390596344341672_4072877668692680465_n

No segundo mês tudo ficou mais fácil, nos acostumamos uma a outra e a nova rotina.

O meu peito cicatrizou e passou a ser gostoso amamentar. A icterícia se estabilizou as cólicas diminuíram e eu não teria nada do que reclamar, se não fosse ofato de meu peito secar quase que por completo. Eu tive de entrar com o leite em pó. A marca com a qual entrei prendeu o intestino dela. Após a consulta pediátrica trocamos a marca e entramos com medicamentos naturais para a regularização. Esses dias de longe foram os que mais sofremos com cólica, dores, choros e falta de sono.

Neste mês a Beatriz teve de tomar aquela vacina chata das cochas mas não sofremos com efeitos colaterais dela.

Ela também aprendeu a agarrar objetos, a mandar beijinhos e mostrar a linguá (claro que da maneira dela, mas me deixou boba com tanta esperteza!), a fazer birrinhas para que ficássemos de pé com ela na posição que ela prefere.

Outra coisa que me impressionou demais foi o fato dela começar a usar M. Me fez ver como o tempo voa depois que o seu bebezinho nasce. Tudo passa tão rápido e você tem que ficar atento e registrando tudo que puder, para não perder nada e para não ser enganado por sua memória e esquecer.

19642560_1423747427693230_6175696994123768485_n

O terceiro mês chegou muito mais rápido que os anteriores, foi um mês muito prazeroso. A Beatriz virou uma tagarela, ela “fala” em 80% do tempo em que está acordada, tudo é “angu”. Começou a criar uma rotina. Ela passou a dormir um pouco melhor durante a noite, mesmo assim não a noite toda.

De repente a banguela não parou mais de aparecer, só sorriso o tempo todo. Começou a acordar tão bem humorada que me enchia de combustível para o dia todo. Começou a assistir “Galinha Pintadinha” e a prestar a atenção em tudo que é colorido. Passou a interagir na hora da histórinha que leio para ela e até “ler” junto comigo. O pescoço não parou mais de virar para poder olhar para todos os lados. As cólicas e gases pararam de vez.

Eu comecei a me sentir uma mãe bem mais madura. A ter mais confiança, me sentir mais forte e ter menos culpa. A pesquisar e estudar mais sobre os bebês e a maternidade (coisa que deveria ter feito durante a gravidez). Tudo começou a melhorar e a se tornar mais prazeroso. Os passeios durante o dia são bem mais gostosos, ela fica “sentadinha” no carrinho olhando para todos os lados e conhecendo muitas coisas novas.

Agora que esses três meses se passaram eu sei que posso mesmo passar por tudo. Minha vida faz bem mais sentido desde que ela nasceu e a pessoa em que me transformo a cada dia também.

Continuarei a relatar muitas coisas sobre o crescimento da Beatriz. E assim trocar experiências com quem estiver lendo. Não quero esquecer de nada e nem ser traída pela minha memória. Amo cada momento, mesmo os momentos difíceis, são eles que fazem com que nos superemos.

 

Sigam a Beatriz no instagram: @_mundodabea

 

Coração de mãe

Coração de Mãe - Blog

Coração de mãe será a minha nova tag do blog, onde irei postar tudo relativo a minha nova vida de mamãe.

Como as duas autoras do blog agora são mamães e o título deste blog sempre teve muito haver com as nossas vidas, que por uma coincidência enorme do destino sempre foram muito interligadas e uma verdadeira confusão, será muito comum vocês verem diversos tipos de posts ligados a maternidade.

Desde que me tornei mãe minha vida gira em torno da bebê mais maravilhosa do mundo, e sinto que finalmente depois de tantos anos me sentindo incompleta encontrei o meu pedacinho que faltava, e junto a mim ela não só me completa, mas me excede. Descobri qual é a minha verdadeira vocação e o sentido da minha vida em terra.

A maternidade é algo maravilhoso! Claro que existem todos os seus altos e baixos, pois a ela é a maior montanha russa de sentimentos que se pode sentir, mas gerar uma vida e ser responsável por ela, é a melhor experiência do mundo.

Sou completamente apaixonada por minha filha e por tudo o que faço pra ela e por ela. E quero compartilhar isso com todos vocês! Porque acredito que toda experiência boa, tudo o que gera amor, deve ser compartilhado. Também quero deixar tudo o que eu viver e sentir registrado como forma de lembrança para mim e como descobrimento futuro para minha garotinha.

Na vida temos que fazer o que nos faz felizes e a maternidade é algo que me transborda.

Um beijo enorme no coração de vocês! Até o próximo post!